domingo, 14 de janeiro de 2018

Rio Grande Trabalha com Força Máxima na Qualificação de Bombeiros Civis no RS

Desenvolvimento e Capacitação Profissional
Iniciado no Ultimo dia (10) na cidade de Rio Grande no RS o projeto de qualificação Profissional voltado aos guarda vidas de piscinas Que possibilitou aos participantes, a oportunidade de se qualificarem para o exercício da atividade na Região.
Uma Iniciativa da Federação Brasileira de Bombeiros Civis (Febrabom Núcleo RS) através, do Projeto Social de qualificação e requalificação Profissional Desenvolvimento Campeão elaborado Pela Entidade e que conta, com o apoio da Frente Parlamentar em Defesa e Desenvolvimento da Profissão Bombeiro Civil. O Projeto Colocado em prática tem a frente na cidade os engenheiro e associado Febrabom Flávio Germano assim como, o Instrutor Febrabom e Militar da Reserva Marcos Estanislau que garantiram, de forma extremamente profissional a qualidade e o objetivo principal desta iniciativa.
Instrutor Febrabom Marcos Dias
"Temos uma grande responsabilidade que é: passar aos participantes o melhor conteúdo teórico pratico possível, respeitando as características do projeto e principalmente, com o compromisso na melhor preparação possível dos participantes para o exercício de suas atividades." Ressalta o Instrutor Marcos.
Engenheiro Flávio Germano
Já o engenheiro Flávio Germano: Garante que esta, será somente o primeiro de uma serie de ações voltadas ao desenvolvimento e valorização profissional que serão colocadas em pratica objetivando, a melhoria das condições dos Bombeiros Civis do Município.
Guarda Vidas de Piscinas Terá seu encerramento priorizando a parte prática na próxima segunda dia (15).
Rio Grande: Além do Poderio económico a cidade de Rio Grande se Caracteriza, por ser uma das primeiras cidades do Brasil que conta com lei municipal sancionada além, de Órgão Fiscalizador Referente a eficácia e cobrança da Mesma.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

TV PREVENCIONISTA: Homenagem aos 9 anos de profissão de Bombeiro Civil

Lei Municipal de Bombeiro Civil é Aprovada em Santa Maria.

Prefeito Jorge Pozzobom sanciona lei que disciplina serviço de bombeiros civis em Santa Maria.
Legislação prevê atuação dos profissionais em estabelecimentos ou eventos com grande concentração de pessoas.
Na tarde desta quinta-feira (11), o prefeito Jorge Pozzobom sancionou a Lei Municipal 8.528/2017, que disciplina em Santa Maria o serviço de Bombeiro Civil para atuação em estabelecimentos ou eventos de grande concentração de pessoas. O documento foi assinado na presença do autor do projeto, vereador Adelar Vargas (MDB), de representantes do Corpo de Bombeiros, de socorristas de equipes de resgate, de técnicos em Segurança do Trabalho e de empresas ligadas ao setor de segurança privada.
No Ato Estiveram Presentes os Diretores da Empresa Treinatec Srºs Alex Lecina e Alessandro Entidade filiada a Federação  Brasileira de Bombeiros Civis.
A Lei Municipal 8.528/2017 determina como obrigatória a contratação de brigada profissional, composta por bombeiros civis, para atuação em shoppings centers, hipermercados, hotéis, templos religiosos, campi universitários, casas de show e/ou espetáculos, além de estabelecimentos que promovam reuniões públicas educacionais ou eventos em áreas públicas ou privadas que recebam grande concentração de pessoas, em número acima de mil ou com circulação média de 1500 pessoas por dia. Ainda, em edificações ou plantas cuja ocupação ou uso exijam a presença de bombeiro civil, conforme norma expedida pelo Corpo de Bombeiros Militar.
"Eu fiz questão de sancionar esta lei, de extrema importância, aqui na presença de vocês porque estamos valorizando as ações do Poder Legislativo. Por isso, para nós é importante fazer este ato aqui, diante do vereador proponente, porque tenho certeza que esse documento vai trazer mais segurança para a nossa população", afirmou o chefe do Executivo.
Na justificativa do projeto de lei, o vereador Adelar Vargas (Bolinha) justificou que reconhece o serviço indispensável realizado pelos bombeiros militares, mas sabe que eles, muitas vezes, são insuficientes para atender uma cidade. Nesse sentido, a proposição apresentada e aprovada na Câmara de Vereadores pretende disciplinar a atuação de bombeiros civis como uma alternativa na prestação de serviços, tanto na prevenção de incêndios, quanto em acidentes e desastres, atuando com técnicas inovadoras de prevenção, combate e extinção de incêndios, busca e salvamento, emergências médicas e atendimento a emergências e produtos perigosos.
"É uma lei muito importante porque vai valorizar profissionalmente os bombeiros civis em vários segmentos da sociedade. Agradecemos a aprovação do Poder Legislativo e agradecemos que todas as leis criadas para somar na segurança da população são bem vindas", concluiu o parlamentar.
 

Curso de Libras Será Realizado na Cidade de Viamão no Rio Grande do Sul.

Linguagem de Sinais: 
A falta de conhecimento em linguagem de sinais não será Mais dificuldade para os prevencionistas, Socorristas, profissionais de Saúde e Leigos.
O planejamento das ações de desenvolvimento realizadas pela Febrabom RS. Sempre foram e sempre tiveram como objetivo, trabalhar sobre as urgentes e pontuais premissas que venham com o intuito de desenvolver e contribuir Junto a sociedade Gaúcha e Brasileira Desta forma, Uma parceria firmada entre a Federação Brasileira de Bombeiros Civis (Febrabom RS) e Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (FENEIS).
Possibilitará Em Março, O primeiro de 03 Módulos do curso voltado a Linguagem Brasileira de Sinais (LIBRAS).Reconhecida Pela Lei Federal LEI Nº 10.436, DE 24 DE ABRIL DE 2002.
Com Inicio Previsto para o Dia 13 de março o modulo Básico Que será ministrado Na Cidade de Viamão. local Onde se Situa, a Base de Desenvolvimento da Febrabom Núcleo RS.
As aulas Semanais de Darão de Modo Semanal com carga Horária total correspondente ao Primeiro módulo de 40 Horas.
As Inscrições Já Estão abertas através do Email: febrabomrs@gmail.com
Whatsapp: (51)98918-6550 Fixo (51) 3046-2741
Investimento: Público em Geral R$ 220 Reais 
Associados Febrabom R$ 100 Reais
Realmente Uma ótima Oportunidade De Qualificação, Crescimento e Valorização Profissional.
Viamão será palco desse grande acontecimento.
Não Fique de Fora!
Breve histórico da língua brasileira de sinais
O antigo Instituto dos Surdos, hoje, Instituto Nacional da Educação de Surdos (INES) foi a primeira escola para surdos no Brasil, fundada em 1857 e teve como primeira denominação o nome Collégio Nacional para Surdos (de ambos os sexos). Foi a partir deste, com a miscigenação da antiga língua de sinais brasileira com a língua de sinais francesa, que, definitivamente, nasceu a língua brasileira de sinais (Libras)
Por ser a única instituição para surdos no país e no continente, o INES foi muito procurado por brasileiros e estrangeiros, virando referencia na educação, socialização e profissionalização de surdos.
No entanto, em 1880, houve em Milão um Congresso que proibiu a língua de sinais (gestual), achou-se por melhor adotar a oralização julgando que esta seria de melhor valia para a educação e o aprendizado dos surdos. Muitos surdos e professores criticaram tal ação, pois legitimavam a comunicação sinalizada.
Através de diversos movimentos e muita pesquisa na área, foi legitimada como Língua a comunicação gestual entre surdos. Foi apenas no fim do século XX que os movimentos se intensificaram querendo a oficialização da língua brasileira de sinais (Libras), em 1993 o projeto de lei entrou na longa batalha para a regulamentação da Libras no país.
Apenas no ano de 2002 a língua brasileira de sinais foi oficialmente reconhecida e aceita como segunda língua oficial brasileira, através da Lei 10.436, de 24 de abril de 2002.
Mesmo com um andamento lento o progresso para a cultura Surda acontece. O século XXI começou e fez a Libras realmente avançar.
Em 2005, através do decreto 5.626 a língua brasileira de sinais foi regulamentada como disciplina curricular. Já em 2007, a estrutura de língua foi aplicada a Libras, já que ela é uma língua natural e possui complexidades próprias e comunicação eficaz. Em 2010 foi regulamentada a profissão de Tradutor/ Interprete de Libras através da Lei 12.319 de 1° de Setembro de 2010, simbolizando mais uma grande conquista.
É dever do Poder Público garantir acesso e educação para surdos nas escolas regulares de ensino, garantindo seu aprendizado e progressão educacional.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Lei Municipal de Bombeiros Civis Entra em Vigor em Petrópolis no RJ.

Entra em vigor a lei que torna obrigatória a presença de bombeiros civis em estabelecimentos de Petrópolis.
Entrou em vigor, nesta quinta-feira (11), a lei municipal que torna obrigatória a presença de bombeiros civis em estabelecimentos de Petrópolis.
A lei, que foi sancionada pelo prefeito Bernardo Rossi e o projeto, que é de autoria do vereador Marcelo da Silveira, torna obrigatória, em âmbito municipal, a presença de bombeiros civis em shoppings centers, casas de shows e espetáculos, supermercados e hipermercados, além de prédios e patrimônios tombados, utilizados como ponto turístico.
Na época da aprovação do projeto de lei, o vereador Marcelo comemorou. "É um projeto que foi elaborado em conjunto com a comissão dos bombeiros civis do município, e que tem como objetivo a prevenção e a segurança da população. Fico feliz com a aprovação da pauta, pois poderemos, assim, evitar que muitos acidentes aconteçam.", disse o vereador.
O número de bombeiros civis por turno de trabalho, durante todo o período de funcionamento do estabelecimento, deverá seguir alguns requisitos, como por exemplo, os supermercados e hipermercados, que terão um profissional a cada dois mil metros quadrados, assim como as lojas de departamento e shoppings centers. Já as casas de shows e espectáculos deverão ter um bombeiro civil para cada 500 pessoas no local.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

APH: Rolamentos de 90 e 180 Graus.

São manobras que servem para colocar as vítimas sobre a tábua de transporte.
O princípio básico dos rolamentos é a mobilização da vítima como um todo, em monobloco. Deve-se tomar cuidado especial com o alinhamento da coluna da vítima, em todos os seus segmentos.
Quando os rolamentos são realizados por três pessoas, por exemplo, uma delas fica responsável pelo controle cervical, a outra vai mover o ombro e o quadril (tronco), e a terceira fica responsável pelo quadril e pelas pernas da vítima, todas agindo em conjunto e mantendo o alinhamento. O rolamento a 90 graus permite que uma vítima em decúbito dorsal seja rolada para que se posicione a tábua de transporte sob a mesma; o rolamento a 180 graus permite que a vítima em decúbito ventral seja primeiramente rolada a 90 graus e depois seja colocada sobre a tábua de transporte.
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK
SEJA SÓCIO FEBRABOM FILIE-SE AGORA!